Menu de Navegação de Páginas

Arquidiocese lança edital para inscrição de projetos sociais no Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS)

Arquidiocese lança edital para inscrição de projetos sociais no Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS)

A Arquidiocese de Olinda e Recife, por intermédio do Conselho Gestor do Fundo Arquidiocesano de Solidariedade, torna pública a abertura do edital do FDS 2017 e comunica o período de inscrição de projetos sociais, de 18/04/2017 a 16/06/2017, fundamentados na Campanha da Fraternidade 2017, que aborda o tema Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida. O objetivo do processo seletivo é triar projetos que se identifiquem com a Campanha da Fraternidade 2017 e que desempenhem suas ações em concordância com a proposta da Campanha da Fraternidade, promovendo relações fraternas com a vida e a cultura dos povos à luz do Evangelho.

Com os projetos sociais financiados pelo Fundo Arquidiocesano de Solidariedade, a Arquidiocese de Olinda e Recife tem a oportunidade de atuar localmente como agente transformadora social, desenvolvendo estudos e atividades que repercutam positivamente na melhoria da qualidade de vida das comunidades-alvo das ações alinhadas ao tema da Campanha da Fraternidade  nacionalmente promovida pela CNBB.  Podem participar com projetos sociais as paróquias, pastorais e movimentos arquidiocesanos que atuem na Arquidiocese de Olinda e Recife nos seguintes municípios: Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Recife, São Lourenço da Mata, Amaraji, Araçoiaba, Escada, Ipojuca, Pombos, Primavera, Vitória de Santo Antão e o distrito do Arquipélago de Fernando de Noronha.

A constituição dos Fundos de Solidariedade passa pelo histórico da Campanha da Fraternidade, iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada desde 1964, e que convida os católicos para refletir e agir na ajuda aos mais pobres e vulneráveis.

O Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) e os Fundos Diocesanos de Solidariedade (FDS) nasceram a partir da reflexão e da constatação das dificuldades enfrentadas pelos grupos comunitários para obtenção de financiamentos para seus empreendimentos locais, baseados em suas necessidades, práticas e culturas.

Assim, em 1998, em sua 36ª Assembleia Geral, a CNBB instituiu o FNS e os FDS para atendimento de demandas e projetos sociais. O FNS e os FDS são formados com os recursos da Coleta Nacional da Solidariedade, gesto concreto da Campanha da Fraternidade promovido pela CNBB.

No domingo de Ramos é feita uma grande coleta nas comunidades, e essas doações são destinada pela Igreja para o Fundo de Solidariedade. O Fundo de Solidariedade é um gesto concreto da Campanha da Fraternidade. Os recursos arrecadados são divididos da seguinte forma: 50% fica na Arquidiocese para ajudar as comunidades, grupos, pastorais e movimentos em seus projetos sociais; 10% fica com a CNBB Regional e 40% é encaminhado ao Fundo Nacional de Solidariedade, que conta com o mesmo propósito de apoiar aos projetos Pastorais e Sociais, mas em âmbito nacional.

O FDS é o resultado de uma atitude de partilha em forma organizada que tem como finalidade a proposta de apoiar projetos que combatam a exclusão social, garantindo sua aplicação em favor de iniciativas que concretizem os objetivos da Campanha da Fraternidade de cada ano.

Os Fundos de Solidariedade, mais do que mecanismos de financiamento de projetos, são instrumentos da economia comunitária a serviço do desenvolvimento local, visto que os projetos sociais devem cumprir um papel de fortalecimento das organizações locais, das dinâmicas geradoras do desenvolvimento local/comunitário, econômico e social. Daí o caráter pedagógico não assistencialista dos Fundos Solidários, pois agrega processos de formação cidadã para ampliação e conquista de direitos às ações de desenvolvimento, e, também, tece laços de solidariedade no que tange à priorização das regiões mais empobrecidas e necessitadas. Mas do que um fundo financiador de projetos, o Fundo Diocesano leva o rosto da Igreja aos necessitados e viabiliza ações concretas em prol de preservação da vida.

Clique aqui para acessar o edital 2017 do FDS

Informações:
Comissão Arquidiocesana de Pastoral para o serviço da Caridade, da Justiça e da Paz.
Fone: (81) 3271-4270 (ramal 245), de segunda à sexta, das 08 às 13h.
pastoralsocialaor@gmail.com

 

 

Deixe um Comentário